Segunda-feira, 22 de Julho de 2019
Todos nascemos na unidade, plenos de amor, alegria e solidariedade. A educação formal, na família e na sala de aula, não enfoca o amar a si mesmo como prioridade. Tampouco o amor pelos outros. No início da vida escolar, de forma cruel, as crianças começam a ser comparadas umas às outras. São treinadas para uma disputa incessante e sem sentido. Perdem a referência de si próprias, a autoconfiança e a fé. Assimilam o medo. Ninguém as ensina a terem paz emocional e mental. O caminho para a felicidade e o sucesso passa pelo autoconhecimento. Quem não fala bem consigo não se comunica bem com os outros. Romper esse bloqueio, por meio de ações como a meditação e a valorização da autoestima, é o maior desafio da EVH, uma experiência de aprendizagem baseada no amor, já adotada em países da Europa e da Ásia, e que começa a tornar-se referência também no Brasil.